É curioso o desplante e desfaçatez com que a classe politica trata os assuntos de estado. Demonstrando um total desrespeito pelos eleitores que os elegeram para servirem o país

.posts recentes

. Uma desparasitação delici...

. Oh Pedrinho, é feio andar...

. É curioso a frase.

. Para que serve um Ministr...

. Qual é imagem de marca de...

. Mário Viegas Manifesto An...

. O pior presidente de semp...

. Vale a pena ir votar?

. Um presidente um governo.

. O fulano Decidiu que não ...

. Porque se fazem eleições ...

. Porque incomoda a tanta g...

. Pergunta do dia

. Anda por ai uma direita d...

. Olha como está irritada

. Andam todos por ai assust...

. Afinal o ps não aprendeu ...

. Que democracia é esta

. Diz o povo na sua sabedor...

. Existe gente com uma pret...

. “Ajudemos o presidente a ...

. O governo não sabia da li...

. Tiques de ditador.

. Porque razão apresentou a...

. O homem ainda não morreu ...

. Ulrich: "Troika mandou-me...

. Tanto ruido.

. 'Swissleaks' e a xariá

. O EMIGRANTE

. Quando se entra em campan...

. O alarve

. É um conto de crianças.

. Quando os valores morais ...

. Os nossos amigos de turba...

. 10 minutos da vida dum tr...

. Uma ideia, um terrorismo....

. O Mário e gafes

. Mais uma aventura que vai...

. O ambiente cheira mal

. Quando a saúde não tem me...

. Ilhas selvagens portugues...

. Estou farto dos que dizem...

. Quantos pobres recebem “9...

. Grande golpe publicitário...

. Muito se tem falado e esc...

. Visita Guiada ao Museu Mi...

. Como lida a polícia no br...

. A TAP, e os palermas

. BEM-HAJA, Senhor Almirant...

. São noticias deste calibr...

.tags

. “É para inglês ver”; insustentável; list

. “falta de carácter”

. “OBVIAMENTE

. "a voz do dono"

. "Não tenho andado por aqui"

. "o baqueiro do regime"

. "O insólito acontece "

. "reduzir salários"

. 10.8%;erro;grave;desemprego

. 14%; desemprego

. 150 bombeiros

. 150.000 entalhes.

. 25 abril

. 27º

. 4 Milhões

. «por que no te callas»

. a aldeia dos trafulhas.

. a arte de bem mentir.

. a culpa morre solteira

. a força

. a gamar é que esta o ganho

. A ministra? E os exames…

. a primeira baixa colateral

. a velha

. abertura

. acabou

. acepipe

. agentes políticos

. agressões

. aguenta

. ai

. ajuda

. al-zarqawi

. alcachofra

. alcatrão

. alemao

. alguem diferente

. alimentar

. almeida ao poder.

. amnistia

. amo-te

. ana politkovskaia

. anjos caídos

. aprender

. armadilha mortal

. arquivamento

. arredondamento; banco; roubo; arrogante

. Arriba Fóssil

. asneira; nuclear; falências; electricida

. asno

. asnos; governam

. assalto; banco

. assaltos

. assaltos violentos

. assistência

. avô cantigas

. azar; vai-te satanás

. balbúrdia

. baldas

. bancarrota; guerra-civíl

. bancos; depositos

. bancos; lucros

. bandeira

. bando de bestas

. banha da cobra

. bárbaros; império; reformas

. bes

. besta; muro

. bestas

. bestiais

. bicha popular

. bilderberg; foleiro

. bisonte;

. bloco central

. BMW; sumptuárias; encantar; défice

. bobo

. brasil

. briosa de luto

. bronco; sporting

. Buracos negros; pensões douradas; vidas

. burlesco; revolta; fora-da-lei

. burro

. burros e jumentos.

. c.g.d.

. cacto

. cada cavadela

. corrupção

. corruptos

. demagogia

. economia da ruína

. estupidez

. grécia

. incompetente

. militares

. oportunismo

. pedofilia

. ridículo

. roubo

. socialismo

. sons of anarchy

. todas as tags

.arquivos

. Novembro 2017

. Junho 2017

. Outubro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

Segunda-feira, 26 de Março de 2012

Confesso que pouco percebo de religião

Hoje fui acompanhar um amigo a sua última morada. Quase tudo decorreu com a normalidade habitual nestes casos. Choros dos entes queridos, a tristeza dos amigos e vizinhos, alguns com a cara de quem fez a sua obrigação e assim estão bem com a consciência e com os falatórios.

O que para mim foi uma surpresa foi o corpo ser acompanhado a cova não por um padre mas sim por um vendedor de varinhas magicas. Qual papagaio capaz de recitar de cor a lengalenga de um qualquer padre. No dizer de algumas beatas, “bem melhor que o padre”.

Não me interessa que ele seja um papagaio excelente e que com uma saia dê umas ladainhas porreiras. Não é isso que está em causa. O que está em causa é que para os católicos o nascer e o morrer reveste-se duma importância que não deve ser tratada por um qualquer charlatão.  

No fim de contas diziam que o padre era o médico da alma. Não acredito que qualquer pessoa no seu perfeito juízo queira a sua saúde nas mãos de um qualquer charlatão.

publicado por carlocos às 22:58
link do post | Arrifem comentários | favorito
Sexta-feira, 23 de Março de 2012

Roma não paga a traidores

Mas parece que por cá os incompetentes e irresponsáveis são premiados.

Competência técnica?... Interrogo-me que competência tem a criatura que enquanto governante só deu provas da sua precária competência. Alguém que por mais tentativas nunca conseguia acertar no valor do défice tendo que fazer sucessivas correções no ano seguinte. Erros sucessivos, nalguns casos para mais do dobro, deixando a ideia numa das situações que ouve intencionalidade. Levou o país a beira da banca rota será isso, competência?

Pior que isso é existir quem o queira premiar. Só alguém de inteligência duvidosa, capacidade de avaliação tacanha e moral suspeita poderia se lembrar de tamanha estupidez.

Não chega o julgamento das urnas. É urgente criar mecanismos para responsabilizar estes políticos de pouca valha porque arriscamo-nos que outras criaturas de igual os nomeiem para cargos onde ainda podem destruir mais e mais até ao regresso às artes destrutivas governativas.

A incompetência e irresponsabilidade em Portugal é premiada.

publicado por carlocos às 23:49
link do post | Arrifem comentários | favorito
Quinta-feira, 8 de Março de 2012

Mudaram as moscas

É curioso, perderam-se as passagens grátis na ponte 25 de Abril em Agosto, o único período do ano em que os habitantes da margem sul do tejo eram tratados com a mesma equidade que os outros lá no norte que passam o Douro.   

Dizia o governo que o país não suportava aquela despesa.

Agora ficamos a saber que afinal o governo pagou a tal insuportável compensação ao concessionário enquanto eram cobradas as portagens.

Quando o 1 ministro foi confrontado com a situação deixou transparecer que desconhecia a situação. E a resposta que deu foi ainda de aumentar a dúvida de que soubesse o mínimo sobre o assunto para que pudesse comentar o quer que fosse.

Dos comentários sobre o assunto. Fica um nevoeiro denso que nenhum D. Sebastião poderia romper.

A atitude até que pode estar revestida da melhor boa-fé. Se o estado “deve” alguma coisa deve pagar ai estamos de acordo. O que não posso estar de acordo é pagar uma coisa que não se deve e depois encontra-se uma qualquer coisa para pagar para se justificar o pagamento. Uma pergunta que me ocorre com esta das portagens é; como queres, de patins ou de skate.

 

Não sei porque, mas ocorreu-me aquela história do leproso num oásis a caminho de Meca.

 

Todos os anos um abastado senhor deslocava-se em peregrinação a Meca. E sempre naquele oásis se encontrava com um leproso ao qual dava esmola.

Num ano vencendo repousa que o leproso lhe causava. O senhor, enxotou as moscas que se alimentavam das chagas.

O leproso evidentemente irado logo se insurgiu e violentamente descompôs quem lhe tinha enxotado as moscas. O benfeitor chocado com tamanha e inaudita reação.

- Eu, que todos os anos te dou esmola e garanto o teu sustento até ao ano seguinte. E à anos que assim processo, sou indignamente tratado deste modo por ti. Por ter além de tudo, ainda te enxotei as moscas demonstrando a minha piedade pela tua condição. É assim que gradeces a minha benfeitoria?

-Sim, porque as moscas que tu enxotas-te estavam cheias. Já tinham a barriga cheia e agora estas que para cá vêm. Vêm famintas. Vêm para se alimentar e é de mim que se alimentam. Tu, que julgas que fazes bem só me prejudicas.

tags:
publicado por carlocos às 17:23
link do post | Arrifem comentários | favorito

Se há assunto que me envergonha quanto português

São as trapalhadas que ao longo dos tempos a classe política e mais propriamente a governante nós tem brindado.

Não temos a menor duvida que foram as atuações do anterior corpo governativo encabeçado pelo socrates que levou o país á situação em que estamos e o balanço da governação despesista e sem nexo ainda se esta a fazer sentir. Sem dúvida que deveriam de ser penalizados pela má “gestão” – para não utilizar um adjetivo mais claro – mas como tudo a boa maneira portuguesa não é quem destrói que paga. São sempre os outros.

Isto vem a propósito de tudo e mais alguma coisa do quotidiano dos portugueses pagantes. Daqueles que têm que ser solidários com o país e que cada dia que passa veem a equidade tão patacoada por algumas figuras políticas desprezada e desrespeitada.  

Patacoadas, não pela equidade que essa é legítima e em ultimo caso solidaria. O problema reside que tantas são as exceções que cada dia mais se juntam que a tão banalizada equidade que se encontra-se expressa na constituição nada diz nem de nada serve.

A TAP, um sorvedouro de dinheiros públicos durante dezenas de anos com príncipes exageradamente bem pagos com o dinheiro dos contribuintes consegue saltar fora do barco das dificuldades. Assim como os outros do banco de Portugal.

É Assim, o país que uns dizem pobre para tirar a alguns míseros direitos compensatórios em compensação dos seus muitos deveres. É o mesmo país que para outros se comporta como rico, suportando os direitos desses eleitos. Estes príncipes encantados e os seus governantes não têm a mínima sensibilidade nem o respeito pelos governados fazem com que todas as crises sejam primeiro crises de caracter e só depois financeira.

publicado por carlocos às 17:21
link do post | Arrifem comentários | favorito
Domingo, 4 de Março de 2012

Estupidez e dadores de sangue

Poucas vezes, Aja Deus. Tenho a oportunidade de privar com exemplos vivos da estupidez humana.

 

Num jantar recentemente e numa conversa com duas criaturas tive a oportunidade de aflorar a situação dos dadores beneméritos de sangue. Digo tive a oportunidade de aflorar, porque a conversa logo se azedou e as criaturas dispararam um chorrilhos de disparates. Dignos duma mentalidade ressabiada contra tudo e todos diferentes do que se possa imaginar gravitar o seu – delas umbigo.   

Naquelas cabeças ocas e sem o mínimo de discernimento. Os tais tipos, aqueles oportunistas dos dadores de sangue não têm o minino direito compensatório na isenção das taxas moderadoras da saúde. Com esta frase uma das criaturas especificou a sua opinião.


- “Mas que são eles a mais que eu para terem isenção”!

 

Quando lhe perguntei se era dadora. A criatura respondeu ainda convencida da sua elevada superioridade perante os outros comuns mortais e com a soberba que só a estupidez pode armar.

  

- “Quem eu? Eu até tenho medo de agulhas! E se eles são dadores só têm que o fazer e mais nada. Qual compensação. Não são mais do que eu para terem benefícios”.

 

Por mais que tentasse falar a conversa esbarrou numa muralha de estupidez impenetrável.

 

Para as criaturas os dadores eram uns oportunistas que só queriam ter benefícios. Era como se os dadores andassem diariamente a fugir às taxas moderadores. Eram uma espécie de caçadores fantasmas de taxas moderadoras.

 

E além disso, sim são mais do que elas. São dadores de sangue. E deviam elas de estar gratas por essas pessoas capazes de dar um pouco do seu sangue. Que, muito provavelmente já, ou de certeza num futuro, elas ou outra qualquer criatura das suas vazias famílias, precisará do sangue daquele malandro – nos seus entendimentos – benemeritamente cedeu.       


referer referrer referers referrers http_referer

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.links

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds