É curioso o desplante e desfaçatez com que a classe politica trata os assuntos de estado. Demonstrando um total desrespeito pelos eleitores que os elegeram para servirem o país

.UTILIDADES


ARTE
Aguarelas de Turner
Elfwood
Fantasy art
Boris Vallejo
Gorodin
Imagenetion
Luis Royo
Soanala
Tendreams
Zindy

ROTEIROS e MAPAS
Atlas local
Autour du Monde
Rotas e Viagens
Maporama.com
Mapas.clix
Mapa Michelin
Planta lisboa

AMBIENTE
Fauna Ibérica
Quercus
Geota
Portal Ambiente Online

COISAS INTERESSANTES
"> Dicas
Portal Europeu da Mobilidade
Expresso Emprego
Lado Negro da WEB
O Império Romano
Revelar Lisboa
Portal da história
Covers
Clube internet
Terramoto 1755
Lyrics
Museu das mentiras
Todays front pages
Realidade oculta
Vatican the Holy See

METEOROLOGIA
Geocid
Instituto de Meteorologia
Previsão do Estado do Tempo
Weather.co.uk

RECEITAS de CULINÁRIA
Culinarias.NET
Gastronomia de Portugal
Gastronomia Tradicional Portuguesa
Petiscos
Receitas de Culinária Online
Receitas e menus
Receitas macrobiótica
Receitas, Refeições e Comida É aqui!
Serviço Português de Gastronomia e Hotelaria

INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA
Atlas Geográfico
Centro de Estudos Geográficos
Earth google
Guia Geográfico
Instituto Geo do Exército
Instituto Geo Português

INVESTIGAÇÃO ESPACIAL
Agencia espacial europeia
SPACE.com
Portal do astrónomo

TEMPLATES
^.^ COYSITAS II ^.^
Mudar o template
Templates by Maximus
Portal By Marina

WALLPAPER
Dave's Scenic Nature
Deviantart
Desktopia
Digital Blasphemy
PCparadise
SPACE
Webshots

CASAS ENGRAÇADAS
Cavalheiros do Apocalipse Diz Que Disse
Esta barra é azul!
Estranho mas verdade
O coiso
Frente de Libertação Caramela
História em Disparates
Macacos sem galho
O Bobo
O MANGALHO ANTÍ-STRESS
vitominas

MOTORES DE BUSCA
Clix
Descobre
Google
Guia gratis
Iol
O leme
O Mocho
Sapo
Tendencia.cc

ENCICLOPÉDIAS E DICIONÁRIOS
Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
corrector On-line
Dicionários
Tradutor
Wikipedia

JORNAIS DE PORTUGAL
Agencia financeira
Correio da Manhã
Diário digital
Diário económico
Diario de notícias
Expresso
Lusa
Jornal digital
Jornal de negócios
Jornal de notícias
Jornalismo & Comunicação
Mundo.pt
Sol
Publico
O 1º de Janeiro
Semanário

REVISTAS
Nova Vaga
Visão
Finisterra
National Geographic
Atlântico
Sabado

TV
TVI

Rádio

Telefonia do Alentejo
RR

JORNAIS REGIONAIS
ALGARVE

Jornal do Algarve
Jornal do sotavento
Região sul

ALTO ALENTEJO
Diário do Alentejo

BAIXO ALENTEJO
Moura digital

BEIRA ALTA
Diário regional Viseu
Nova Guarda

BEIRA BAIXA
Jornal do fundão
Reconquista
Gazeta do interior

BEIRA LITORAL
As Beiras
Diário de Coimbra
Diário de Aveiro
Diário de Leiria

DOURO LITORAL
Imediato

ESTREMADURA
Jornal da praceta
Região de Setubal
Voz do campo
O Setubalense

MINHO
Diário do Minho
Antena Minho-106.0 FM

RIBATEJO
O Mirante
O Ribatejo
Vida Ribatejana

TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO
Mensageiro de Bragança
Voz do nordeste

AÇORES
Azores.gov
Azores digital
Açoriano Oriental
A união

MADEIRA
Madeira.gov
DN da Madeira
Jornal da Madeira

COMUNIDADES PORTUGUESAS
Lusoamericano
Gazeta Lusófona
Jornal Portugal Ilustrado
Mundo-Luso
Portuguese times
Sol Português

ESTRANJA
ANGOLA
Angola Press

ARGENTINA
Clarin Digital
Pagina12

BRASIL
Correio da Bahia
Diario do Nordeste
Globo
News yahoo
Midia sem mascara
Gazeta online

CHILE
El Mercurio
El diario

ESPANHA
El País
El Mundo
abc
Andalucia
El Periodico
Minuto Digital

FRANÇA
Le Monde
Le Figaro

INGLESES
Guardian
The Herald
Financial Times

ITALIANOS
Corriere della Sera
La Repubblica

PORTO RICO
El Nuevo Día

USA
The New York Times
The Washington Post

Islão
Webislam

.posts recentes

. É curioso a frase.

. Para que serve um Ministr...

. Qual é imagem de marca de...

. Mário Viegas Manifesto An...

. O pior presidente de semp...

. Vale a pena ir votar?

. Um presidente um governo.

. O fulano Decidiu que não ...

. Porque se fazem eleições ...

. Porque incomoda a tanta g...

. Pergunta do dia

. Anda por ai uma direita d...

. Olha como está irritada

. Andam todos por ai assust...

. Afinal o ps não aprendeu ...

. Que democracia é esta

. Diz o povo na sua sabedor...

. Existe gente com uma pret...

. “Ajudemos o presidente a ...

. O governo não sabia da li...

. Tiques de ditador.

. Porque razão apresentou a...

. O homem ainda não morreu ...

. Ulrich: "Troika mandou-me...

. Tanto ruido.

. 'Swissleaks' e a xariá

. O EMIGRANTE

. Quando se entra em campan...

. O alarve

. É um conto de crianças.

. Quando os valores morais ...

. Os nossos amigos de turba...

. 10 minutos da vida dum tr...

. Uma ideia, um terrorismo....

. O Mário e gafes

. Mais uma aventura que vai...

. O ambiente cheira mal

. Quando a saúde não tem me...

. Ilhas selvagens portugues...

. Estou farto dos que dizem...

. Quantos pobres recebem “9...

. Grande golpe publicitário...

. Muito se tem falado e esc...

. Visita Guiada ao Museu Mi...

. Como lida a polícia no br...

. A TAP, e os palermas

. BEM-HAJA, Senhor Almirant...

. São noticias deste calibr...

. Não podia estar mais de a...

. Luvas milionárias no caso...

.tags

. “É para inglês ver”; insustentável; list

. “falta de carácter”

. “OBVIAMENTE

. "a voz do dono"

. "Não tenho andado por aqui"

. "o baqueiro do regime"

. "O insólito acontece "

. "reduzir salários"

. 10.8%;erro;grave;desemprego

. 14%; desemprego

. 150 bombeiros

. 150.000 entalhes.

. 25 abril

. 27º

. 4 Milhões

. «por que no te callas»

. a aldeia dos trafulhas.

. a arte de bem mentir.

. a culpa morre solteira

. a força

. a gamar é que esta o ganho

. A ministra? E os exames…

. a primeira baixa colateral

. a velha

. abertura

. acabou

. acepipe

. agentes políticos

. agressões

. aguenta

. ai

. ajuda

. al-zarqawi

. alcachofra

. alcatrão

. alemao

. alguem diferente

. alimentar

. almeida ao poder.

. amnistia

. amo-te

. ana politkovskaia

. anjos caídos

. aprender

. armadilha mortal

. arquivamento

. arredondamento; banco; roubo; arrogante

. Arriba Fóssil

. asneira; nuclear; falências; electricida

. asno

. asnos; governam

. assalto; banco

. assaltos

. assaltos violentos

. assistência

. avô cantigas

. azar; vai-te satanás

. balbúrdia

. baldas

. bancarrota; guerra-civíl

. bancos; depositos

. bancos; lucros

. bandeira

. bando de bestas

. banha da cobra

. bárbaros; império; reformas

. bes

. besta; muro

. bestas

. bestiais

. bicha popular

. bilderberg; foleiro

. bisonte;

. bloco central

. BMW; sumptuárias; encantar; défice

. bobo

. brasil

. briosa de luto

. bronco; sporting

. Buracos negros; pensões douradas; vidas

. burlesco; revolta; fora-da-lei

. burro

. burros e jumentos.

. c.g.d.

. cacto

. cada cavadela

. corrupção

. corruptos

. demagogia

. economia da ruína

. estupidez

. grécia

. incompetente

. militares

. oportunismo

. pedofilia

. ridículo

. roubo

. socialismo

. sons of anarchy

. todas as tags

.arquivos

. Outubro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.Contadores

Segunda-feira, 31 de Julho de 2006

A dificuldade de lidar com estampilhas ou com a competência.

 
É curioso. Um sinal evidente da competência do estado para a cobrança é o exemplo do selo do carro. Os prazos têm vindo a ser sucessivamente adiados não em resultado da má cobrança, mas sim da falta da capacidade do estado de ser organizado. Aqui não resulta atribuir culpas aos malvados dos funcionários públicos. Aqueles causadores de todos os males de que padece o país. É que o imposto de circulação o “vulgo selo do carro” desde longos anos que é distribuído a tempo e horas. É com este mistério das finanças (um exemplo de eficácia) que chegamos a 18 de Agosto como “última” data da aquisição. O atraso não é de meros dias, é de meses. Em resultado da falta de organização e da capacidade de quem tem o dever de mandar imprimir as respectivas estampilhas. Não chega a desculpa de que os portugueses deixam tudo para o fim. É um facto. Mas sempre se chegou ao último dia e com mais ou menos dificuldade, todos tinham a sua estampilha. Até que chegámos ao ano de todas as trapalhadas e do simplex e meses depois ainda andamos nesta parvoíce.
Por último o lado visível da ineficácia das finanças é o responsável pela pasta.    
Como se pode confiar em quem não consegue manter uma cobrança que estava no automático?
publicado por carlocos às 20:59
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (5) | favorito
|

“É para inglês ver”

A tal lista de devedores faz pressupor que o seu inventor tem conhecimento de quem lá consta e dos valores em questão… Então porque não cai com todo o seu poder sobre eles? Porque não cobra o que lhe é devido? Com tantas leis disparatadas que tem emanado deste governo como é o exemplo desta “lista de devedores”, não conseguem inventar uma para resolver a questão?  
Quem faz “listas de devedores” é quem concluiu ser impotente e ineficaz de lidar com devedores e na cobrança de dívidas. É assim o sinal que o estado esta a dar aos cidadãos que é ineficaz e incompetente para cobrar o que quer que seja. Não se sentirá impotente quem é credor, quando o próprio estado com o apoio duma poderosa máquina não consegue cobrar as dívidas? Que pode fazer o credor comum para fazer valer uma boa cobrança? Provadamente terá que lutar com as armas ao seu alcance. Terá que ser diligente e eficaz para resolver o que o estado não consegue.
A lista que o mistério das finanças vai fazer sair é um sinal evidente da sua incapacidade de cobrar. Como pode ser capaz de controlar as despesas ou de dirigir as contas dum país quem não sabe cobrar?
Em caso de erro e segundo Diogo Leite Campos, o cidadão "pode reagir criminalmente contra o Estado, por ter direito ao seu bom-nome, e também civilmente para ser indemnizado dos prejuízos que lhe sejam causados". Quais, os que irremediavelmente foram perpetuados sobre ele!

E é assim que somos governados de novo pelo método de “para inglês ver”. Esta medida está em consonância com outras que por ai andam. A despesa pública continua na sua curva ascendente. Criam listas de excedentários, mas entretanto vão admitindo outros. A saúde é insustentável mas o parlamento que gasta mais que nunca é sustentável. Na educação os problemas foram adiados para daqui a 6 anos. A segurança dos cidadãos esta cada vez melhor, mas os cidadãos menos seguros. E assim vamos sendo governados por quem, “com papas e bolos se enganam os tolos”. 

publicado por carlocos às 17:35
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 30 de Julho de 2006

Pedofilia organizada

Em Portugal grupos de predadores sexuais como é exemplo os casos de pedofilia, gozam de protecção e de liberdade. Como alguns grupos se movem levam a situações como a que o correio da manhã relata aqui.
Competiria ao estado combater estas situações, se ele próprio não estivesse refém de situações idênticas. Como é o caso Casa Pia. Pelas razões que bem sabemos e resultantes do envolvimento de figuras do “estado a que isto chegou”.
O fenómeno da prostituição infantil não tem tendência a acabar nem tão pouco a diminuir quando o exemplo que vem de cima é a triste novela do caso Casa Pia. O exemplo é demais escabroso. Desse mesmo caso principal saíram outros que já resultaram em condenações. E nesse, não foram postas em causa a honorabilidade das testemunhas/vítimas. Mas, dessas condenações não ficam memoria, dado a pouca notoriedade dos figurões intervenientes. Enquanto a origem leva a pensar na imunidade e na ineficácia da justiça. E os ataques e tropeções que a justiça é alvo pelos defensores desse grupo. Levam a opinião pública a atacar a justiça manietando a própria e esquecendo os verdadeiros causadores da referida situação. Alguns políticos.
São esses os verdadeiros causadores, da razão da decisão da justiça, são eles que fazem as leis, são eles que a pressionam. São eles que são apanhados nas escutas telefónicas no jogo de influências e pressões. E que fazemos? Atacamos a justiça e os magistrados. Somos coniventes com criminosos!
E este triste caso, mais um de escravatura humana como tantos outros que não são relatados, são o resultado das nossas diligências. E tudo em nome da redução dos presos preventivos, em nome da humanização de penas e no encobrimento dos políticos envolvidos directa e indirectamente no processo Casa Pia. Havemos chegar ao ridículo da pena nestes casos.
Temos que escolher se queremos uma classe politica envolvida em situações escabrosas. Mas, fazedoras de leis ou se queremos uma eficaz e totalmente independente. A actual, não nós serve.
tags:
publicado por carlocos às 20:46
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 29 de Julho de 2006

Cavaco com dúvidas?

 Se cavaco tem dúvidas porque promulgou o tal decreto-lei duvidoso? Eu também tenho dúvidas e muitas sobre o interesse de outros além de Joe Berardo. Ele como sempre fez um excelente negócio. É de louvar a iniciativa e a agressividade com que negociou com o estado. Parabéns a ele.
Agora se o presidente tem dúvidas sobre a salvaguarda dos interesses públicos e promulga o diploma que cria a Fundação de Arte Moderna e Contemporânea isso obriga-o “às opções políticas a ele subjacentes”. E ainda, implica o seu comprometimento institucional com todas as soluções normativas nele inscritas ao contrário do que diz. E se pensa que aprovando todas as verborreias que emanam deste governo não o comprometem com ele esta enganado. Cavaco foi escolhido não para ser um pára-raios mas sim, para que dentro dos poderes constitucionais ser alguém diferente do outro anterior. Foi uma busca de mudança. E, não mais um promulgador cego.
publicado por carlocos às 17:08
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 28 de Julho de 2006

Benfica, benficaaaaa

O Benfica vai defrontar o Áustria de Viena na terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões.

O sorteio foi favorável ao Áustria de Viena.

publicado por carlocos às 13:01
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (3) | favorito
|
Quarta-feira, 26 de Julho de 2006

Para onde vais Lisboa? Também és minha.

“Quanto maior a nau maior a tormenta” o provérbio popular parece estar de acordo com o que se passa dentro da edilidade de Lisboa. A cidade e a câmara ultimamente têm sido referenciadas nos meios de comunicação social pelas piores razões. As confusões na câmara não param e a gravidade dos actos são cada vez piores. Neste caso o cargo de presidente parece estar em risco. A questão prendesse com um alegado favorecimento relativo a um empreendimento na Avenida Infante Santo. O relatório da Provedoria de Justiça censura os procedimentos de diversas instâncias municipais, desde os serviços de urbanismo, fiscalização e contabilidade ao notariado privado da câmara. Neste imbróglio estão também referenciadas duas ex-vereadoras (Margarida Magalhães e Eduarda Napoleão) mas o processo acaba em cima de Carmona Rodrigues.
O relatório é da Provedoria de Justiça, não é de uma qualquer repartição onde os pareceres possam ser postos em causa. Pensava em Carmona como uma pessoa séria e honesta acima de qualquer suspeita. Nunca o vi como uma Fátima ou como um outro qualquer político como estamos habituados a identificar. Que dizer, parece que afinal é mais um de tantos outros… Espero que não. Mas, do rótulo que lhe permitiu assentar ninguém jamais se esquecerá.  
Afinal em quem podemos acreditar.   
publicado por carlocos às 18:12
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (2) | favorito
|

Buracos negros, pensões douradas e vidas negras.

Não ponho em causa a legalidade da pensão de Manuel Alegre… longe de mim pensar que um politico que votou a favor da redução do valor da pensão de reforma dos cidadãos que levaram, levam e ainda levarão muitos anos de contribuição pela frente. Tenha algum menos honesto na atribuição da sua pensão de reforma. Pensão referente à sua actividade de coordenador de programas de texto da RDP. Aquela rádio que ninguém ouve mas que paga todos os meses para a sustentabilidade da mesma e quem sabe, talvez também para certas reformas douradas. Manuel Alegre tem incontestavelmente direito a reforma lá na RDP trabalhou uns longos e desgastantes 3 MESES nos longínquos anos de 1974/1975 nessa rádio que não tem; não tinha a mais pequena utilidade. Afinal como tudo, encontrou-se a utilidade. A de conceder reformas douradas por um longo trimestre.
E assim, quem neste momento ainda acredita que os que descontam, descontaram e descontarão dezenas de anos têm direito ás suas reformas. Não é possíveis terem-no enquanto eles tiverem que ir a algum lado buscar os 429 meses que ainda faltam. Nada como aumentar os anos de descontos dos outros para garantir estas situações. Convenceram o povoléu gritando que é para o bem do estado social. Eles procedem assim porque sabem que lhes é permitido. O povo manso é roubado, espoliado e sodomizado mas acredita que é para seu bem.
É assim que diariamente vamos sabendo que eles têm vidas douradas, eles arranjam tachos para os amigos, eles têm direitos e garantias, eles, eles os políticos são o buraco negro sorvedouro de bens públicos. E o povo qual partícula de energia inerte resigna-se à sua sorte a caminho da singularidade afim de alimentar o monstro sedento e sorvedouro de dinheiros.  
Nunca nenhum governo de direita apoiado numa maioria “socialista” espoliou tanto os portugueses e nunca nenhum governo esteve envolvido em tantos escândalos nos mesmos assuntos que berrando chama de direitos injustificados. Injustificados para os outros, para eles são legítimos.
publicado por carlocos às 00:46
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (7) | favorito
|
Terça-feira, 25 de Julho de 2006

A ministra? E os exames…

No ano lectivo de 2006/2007 os alunos que completarem o 1º ciclo terão exames nacionais. Exames nacionais? Bem, não é bem assim e segundo a ministra da educação não serão exames – "É que os exames servem para seriar os alunos, para os reprovar ou passar enquanto que a prova de aferição também avalia, mas sem consequências". Sem consequências? Isso mesmo, sem o mínimo resultado pratico. Assim como ainda não teve qualquer resultado os exames no 9º ano. Esta foi a forma encontrada pela ministra para entreter encarregados de educação, alunos e professores sem dai se tirar algum proveito. Essa tal prova ou o que lhe queira a ministra chamar já existe e as ilações estão ai para quem as quiser tirar e o caminho é visível. Os exames do 12º permitem o diagnóstico da doença. E os exmes no 9º a português e matemática definem onde começa a maleita. Mas que faz a ministra? Decreta um novo processo de avaliação do que está avaliado e assim propaga no tempo de 6 anos mínimos, o que se deveria começar a combater com a máxima urgência e basta ver o resultado de ano após ano quer nos exmes do 12º como nos exames do 9º ano a português e matemática. É assim o mistério da educação vai entretendo pais e alunos, berrando que os professores não cumprem o seu dever para com os alunos. E a aprova aí está nos instrumentos de aferição. E os pais contentes ficam descansados que se não há melhoras pelo menos os políticos estão atentos.
O ensino não é uma arte de alto gestão. Não são os professores que fazem os programas. Não foram os professores que criaram os estúpidos horários de 90’. Não são os professores que criam os programas desajustados. Compete ao poder político determinar directivas. É assim para o ensino como para as forças de segurança e ainda para os militares. Já o mesmo não se aplica à justiça. Também era melhor. Era só o que faltava. É o que querem. Decidir quem e como podem ser julgados.
A ministra, desculpem não esta… Mas o verdadeiro ministro da educação só não resolve o problema porque é mais fácil atacar professores e alunos do que fazer o que está no seu dever. E assim, decreta-se mais umas qualquer coisas e prolonga-se no tempo a resolução e entretanto o nível de ensino degrada-se um pouco mais.
Quanto eu gostaria de ver a progressão de alunos depender duma nota positiva num exame. Rigoroso como agora são os mesmos, já este ano de 2006/2007. Quanto tempo duraria o estado de graça de uma ministra que o PS deu o prazer de passear a sua (in)competência. Oh mesmo o próprio governo.
publicado por carlocos às 00:01
link do post | Arrifem comentários | favorito
|
Quinta-feira, 20 de Julho de 2006

A fábula dos tempos modernos

É curioso o governo socialista em nome da redução da despesa gritou aos quatro ventos que na função pública existiam excedentários elegendo os funcionários públicos como o inimigo público Nº1. Gritaram pelo extermínio de 75.000 desses odiosos inimigos e assim foi parido um processo de despedimento. Em nome da sacrossanta redução da despesa e desses odiosos inimigos, foi criada a Lei da Mobilidade na Função Pública. Anunciaram e receberam o eco da aceitação de alguns iluminados que com eles fizeram eco, este ano 5 mil a 10 mil dos já existentes vão a caminho do despedimento. Porém o exército de odiosos inimigos da pátria é engrossado com mais 22.420. Engrossado? Sim, o argumento da entrada de um funcionário por cada dois que se reformam teria alguma lógica e até séria uma medida viável se o governo entretanto não tivesse tido a ideia peregrina de criar a Lei dos excedentários. É curioso que alguém compreenda a actuação do governo. Que lógica é esta, a de admitir funcionários e colocar outros numa lista de futuros desempregados. Que empregador no seu perfeito juízo admite funcionários antes de saber as necessidades reais da empresa que gere? Qual seria o resultado da empresa que admitindo funcionários colocasse outros em casa a receber o salário? Mesmo que reduzido. Qual seria o resultado do exame de sanidade a tal criatura.

Será que afinal não estão loucos, mas sim estes vários novos funcionários servem o objectivo obscuro de disfarçar o avanço galopante do desemprego? Depois da alteração da forma estatística criou-se a forma da criação de emprego transitório para excedentário?   
Daqui mando o repto – Existem funcionários públicos a mais ou não?
Funcionários talvez existam a mais e para eles os lugares são de menos… agora boys, existem a menos e sempre se arranja um lugarzinho para mais um.  
publicado por carlocos às 17:38
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (8) | favorito
|
Terça-feira, 18 de Julho de 2006

Deixem trabalhar a ministra

Com estas palavras Cavaco deu o seu aval ás politicas da ministra da educação e os resultados estão à vista. Deixem trabalhar a ministra e todo o grupo do mistério da educação que no seu ódio à classe docente quem sofre são os alunos.
Parabéns senhora ministra!... A sua equipa é de excelência, os professores e alunos é que não são dignos de tão douta criatura. Estão deslocados no país onde lhe foi dado a oportunidade de demonstrar a sua (in) competência.
publicado por carlocos às 20:47
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 8 de Julho de 2006

Autarquia sob suspeita de financiamento partidário.

"As cifras negras da corrupção politica não são o monstro de Lockness", defendeu o juiz Mouraz Lopes. Não podia estar mais de acordo com o meritíssimo juiz o monstro Lockness é um mito. Nunca foi provada a sua existência assim como nunca foi provada a existência de corrupção politica. Em ambos os casos, os investigadores recorreram aos melhores processos. Os mais sofisticados métodos de investigação. foram utilizados. Mas contra todas as probabilidades ainda não se conseguiu provar a existência quer de um quer de outro.
Mais uma vez e noutro local apareceram vestígios do monstro mítico, desta vez na câmara de Figueiró dos Vinhos. Para onde se deslocou uma brigada de investigadores no intuito de encontrar as tão fugidias provas da existência de tal criatura. Desde logo se prevê que o resultado da investigação será igual à de tantas outras. Não só pela qualidade da criatura como pela suspeita da mordiscada que ela deu. A suspeita recai mais uma vez sobre o financiamento ilícito de partidos políticos. Neste caso e mais uma vez o partido socialista. A notícia da suspeita da existência de vestígios da fera deixou o ex vice-presidente da autarquia tão feliz que teve que deslocar-se ao Hospital dos Covões, em Coimbra afim de se tratar da comoção que lhe acometeu.
publicado por carlocos às 23:31
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 7 de Julho de 2006

Infractor Flash

Os portugueses são um povo cheio de recursos e a prova disso é o SR. Bruno Gouveia conseguiu estar em três locais diferentes a mesma hora cometendo a mesma transgressão. A impetuosidade da juventude levou que este condutor cometesse a mesma infracção repetidamente passando três sinais vermelhos à mesma hora e em locais distintamente diferentes.
Declaradamente na PSP existe pessoal que acredita no super-homem e dúvida da incapacidade de uma pessoa se encontrar em dois locais ao mesmo tempo, ao ponto de assumirem que uma pessoa pode estar em três simultaneamente. Mas o mais interessante disto é que não só o cidadão é obrigado a perder tempo como ainda é forçado a gastar dinheiro para resolver um assunto que é da inteira responsabilidade do agente. É vergonhoso que uma actuação negligente possa ainda trazer encargos e complicações para quem é vitima. O facto de ainda apresentarem que a resolução do desleixo "pode ser suprimido, se as autoridades, admitindo que se enganaram na hora, elaborarem novo auto e conseguirem provar a infracção do condutor". Leva a crer que um condutor até prova em contrário é culpado. Ainda dentro de algumas áreas da administração pública o desleixo é permitido e ainda em caso de ser aberrante como é o caso existe sempre uma porta ao fundo do túnel. Mas não para a vítima.
publicado por carlocos às 18:07
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 4 de Julho de 2006

Espanha quer controlar preços em Portugal.

É curioso Jorge Vasconcelos, o presidente da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) manifestou a sua perplexidade ao público.
Enquanto em Portugal o governo perde tempo e dinheiro em campanhas publicitárias vendendo banha da cobra. De mentira em mentira vão prejudicando os cidadãos. Quem esta esquecido da história dos medicamentos. Quer do aumento dos medicamentos para as doenças crónicas quer dos que hoje são vendidos sem receita médica mais caros fora das farmácias. Muitas são as mentiras e as trafulhices dos que nos governam. Enquanto isso o governo espanhol delimita o custo da electricidade impondo um tecto máximo ao custo da tarifa eléctrica. Afinal de Espanha não vem só “vento e mau casamento” também vêm ajuda para o consumidor. Neste primeiro caso da influência espanhola que cada vez mais se vai sentido por cá, a notícia parece ser boa, muito boa. Claro que vozes se elevarão contra esta medida. Virão a terreiros os patriotas bacocos gritar aqui d’el ministro que isto esta mau. Aqui d’el incompetente que eles querem controlar. Que pena não haver um (Mibel) também para a gasolina, IVA, portagens, corrupção e etc. que pena a estupidez e incompetência não ter um tecto máximo. Se assim fosse, muitos políticos acabariam prematuramente as suas carreiras. Mas sem direito a reforma vitalícia e chutados de cargos de escolha politica.
Assim este país ainda poderia ter uma esperança.
publicado por carlocos às 16:20
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (7) | favorito
|

Publicidade, muita publicidade.

É curioso como um anúncio que corre nas televisões portuguesas deixou-me surpreso. A publicidade que a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa faz a sua actividade. A surpresa não é o anúncio mas sim o tempo me forma como ele é transmitido. Quatro vezes seguidas é desesperante! A SIC notícias, passou quatro vezes o mesmo anúncio e entre as passagens lá ia metendo outro, como se de um copo de água se tratasse. Questionei-me se a Santa Casa não teria melhor forma de gastar o dinheiro. Será que não tem projectos para enterrar o dinheiro ou será que a actividade publicitaria esta pela rua da amargura e assim têm que recorrer à caridade duma Santa de pés de barro. Ou a instituição enveredou pelo mesmo diapasão do governo. Nada fazer de positivo, fazer muita publicidade. Que assim aparece que trabalho feito. É uma forma de governar como outra qualquer. Mas sem resultados práticos.
publicado por carlocos às 15:52
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (3) | favorito
|

referer referrer referers referrers http_referer

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.links

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds