É curioso o desplante e desfaçatez com que a classe politica trata os assuntos de estado. Demonstrando um total desrespeito pelos eleitores que os elegeram para servirem o país

.UTILIDADES


ARTE
Aguarelas de Turner
Elfwood
Fantasy art
Boris Vallejo
Gorodin
Imagenetion
Luis Royo
Soanala
Tendreams
Zindy

ROTEIROS e MAPAS
Atlas local
Autour du Monde
Rotas e Viagens
Maporama.com
Mapas.clix
Mapa Michelin
Planta lisboa

AMBIENTE
Fauna Ibérica
Quercus
Geota
Portal Ambiente Online

COISAS INTERESSANTES
"> Dicas
Portal Europeu da Mobilidade
Expresso Emprego
Lado Negro da WEB
O Império Romano
Revelar Lisboa
Portal da história
Covers
Clube internet
Terramoto 1755
Lyrics
Museu das mentiras
Todays front pages
Realidade oculta
Vatican the Holy See

METEOROLOGIA
Geocid
Instituto de Meteorologia
Previsão do Estado do Tempo
Weather.co.uk

RECEITAS de CULINÁRIA
Culinarias.NET
Gastronomia de Portugal
Gastronomia Tradicional Portuguesa
Petiscos
Receitas de Culinária Online
Receitas e menus
Receitas macrobiótica
Receitas, Refeições e Comida É aqui!
Serviço Português de Gastronomia e Hotelaria

INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA
Atlas Geográfico
Centro de Estudos Geográficos
Earth google
Guia Geográfico
Instituto Geo do Exército
Instituto Geo Português

INVESTIGAÇÃO ESPACIAL
Agencia espacial europeia
SPACE.com
Portal do astrónomo

TEMPLATES
^.^ COYSITAS II ^.^
Mudar o template
Templates by Maximus
Portal By Marina

WALLPAPER
Dave's Scenic Nature
Deviantart
Desktopia
Digital Blasphemy
PCparadise
SPACE
Webshots

CASAS ENGRAÇADAS
Cavalheiros do Apocalipse Diz Que Disse
Esta barra é azul!
Estranho mas verdade
O coiso
Frente de Libertação Caramela
História em Disparates
Macacos sem galho
O Bobo
O MANGALHO ANTÍ-STRESS
vitominas

MOTORES DE BUSCA
Clix
Descobre
Google
Guia gratis
Iol
O leme
O Mocho
Sapo
Tendencia.cc

ENCICLOPÉDIAS E DICIONÁRIOS
Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
corrector On-line
Dicionários
Tradutor
Wikipedia

JORNAIS DE PORTUGAL
Agencia financeira
Correio da Manhã
Diário digital
Diário económico
Diario de notícias
Expresso
Lusa
Jornal digital
Jornal de negócios
Jornal de notícias
Jornalismo & Comunicação
Mundo.pt
Sol
Publico
O 1º de Janeiro
Semanário

REVISTAS
Nova Vaga
Visão
Finisterra
National Geographic
Atlântico
Sabado

TV
TVI

Rádio

Telefonia do Alentejo
RR

JORNAIS REGIONAIS
ALGARVE

Jornal do Algarve
Jornal do sotavento
Região sul

ALTO ALENTEJO
Diário do Alentejo

BAIXO ALENTEJO
Moura digital

BEIRA ALTA
Diário regional Viseu
Nova Guarda

BEIRA BAIXA
Jornal do fundão
Reconquista
Gazeta do interior

BEIRA LITORAL
As Beiras
Diário de Coimbra
Diário de Aveiro
Diário de Leiria

DOURO LITORAL
Imediato

ESTREMADURA
Jornal da praceta
Região de Setubal
Voz do campo
O Setubalense

MINHO
Diário do Minho
Antena Minho-106.0 FM

RIBATEJO
O Mirante
O Ribatejo
Vida Ribatejana

TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO
Mensageiro de Bragança
Voz do nordeste

AÇORES
Azores.gov
Azores digital
Açoriano Oriental
A união

MADEIRA
Madeira.gov
DN da Madeira
Jornal da Madeira

COMUNIDADES PORTUGUESAS
Lusoamericano
Gazeta Lusófona
Jornal Portugal Ilustrado
Mundo-Luso
Portuguese times
Sol Português

ESTRANJA
ANGOLA
Angola Press

ARGENTINA
Clarin Digital
Pagina12

BRASIL
Correio da Bahia
Diario do Nordeste
Globo
News yahoo
Midia sem mascara
Gazeta online

CHILE
El Mercurio
El diario

ESPANHA
El País
El Mundo
abc
Andalucia
El Periodico
Minuto Digital

FRANÇA
Le Monde
Le Figaro

INGLESES
Guardian
The Herald
Financial Times

ITALIANOS
Corriere della Sera
La Repubblica

PORTO RICO
El Nuevo Día

USA
The New York Times
The Washington Post

Islão
Webislam

.posts recentes

. Oh Pedrinho, é feio andar...

. É curioso a frase.

. Para que serve um Ministr...

. Qual é imagem de marca de...

. Mário Viegas Manifesto An...

. O pior presidente de semp...

. Vale a pena ir votar?

. Um presidente um governo.

. O fulano Decidiu que não ...

. Porque se fazem eleições ...

. Porque incomoda a tanta g...

. Pergunta do dia

. Anda por ai uma direita d...

. Olha como está irritada

. Andam todos por ai assust...

. Afinal o ps não aprendeu ...

. Que democracia é esta

. Diz o povo na sua sabedor...

. Existe gente com uma pret...

. “Ajudemos o presidente a ...

. O governo não sabia da li...

. Tiques de ditador.

. Porque razão apresentou a...

. O homem ainda não morreu ...

. Ulrich: "Troika mandou-me...

. Tanto ruido.

. 'Swissleaks' e a xariá

. O EMIGRANTE

. Quando se entra em campan...

. O alarve

. É um conto de crianças.

. Quando os valores morais ...

. Os nossos amigos de turba...

. 10 minutos da vida dum tr...

. Uma ideia, um terrorismo....

. O Mário e gafes

. Mais uma aventura que vai...

. O ambiente cheira mal

. Quando a saúde não tem me...

. Ilhas selvagens portugues...

. Estou farto dos que dizem...

. Quantos pobres recebem “9...

. Grande golpe publicitário...

. Muito se tem falado e esc...

. Visita Guiada ao Museu Mi...

. Como lida a polícia no br...

. A TAP, e os palermas

. BEM-HAJA, Senhor Almirant...

. São noticias deste calibr...

. Não podia estar mais de a...

.tags

. “É para inglês ver”; insustentável; list

. “falta de carácter”

. “OBVIAMENTE

. "a voz do dono"

. "Não tenho andado por aqui"

. "o baqueiro do regime"

. "O insólito acontece "

. "reduzir salários"

. 10.8%;erro;grave;desemprego

. 14%; desemprego

. 150 bombeiros

. 150.000 entalhes.

. 25 abril

. 27º

. 4 Milhões

. «por que no te callas»

. a aldeia dos trafulhas.

. a arte de bem mentir.

. a culpa morre solteira

. a força

. a gamar é que esta o ganho

. A ministra? E os exames…

. a primeira baixa colateral

. a velha

. abertura

. acabou

. acepipe

. agentes políticos

. agressões

. aguenta

. ai

. ajuda

. al-zarqawi

. alcachofra

. alcatrão

. alemao

. alguem diferente

. alimentar

. almeida ao poder.

. amnistia

. amo-te

. ana politkovskaia

. anjos caídos

. aprender

. armadilha mortal

. arquivamento

. arredondamento; banco; roubo; arrogante

. Arriba Fóssil

. asneira; nuclear; falências; electricida

. asno

. asnos; governam

. assalto; banco

. assaltos

. assaltos violentos

. assistência

. avô cantigas

. azar; vai-te satanás

. balbúrdia

. baldas

. bancarrota; guerra-civíl

. bancos; depositos

. bancos; lucros

. bandeira

. bando de bestas

. banha da cobra

. bárbaros; império; reformas

. bes

. besta; muro

. bestas

. bestiais

. bicha popular

. bilderberg; foleiro

. bisonte;

. bloco central

. BMW; sumptuárias; encantar; défice

. bobo

. brasil

. briosa de luto

. bronco; sporting

. Buracos negros; pensões douradas; vidas

. burlesco; revolta; fora-da-lei

. burro

. burros e jumentos.

. c.g.d.

. cacto

. cada cavadela

. corrupção

. corruptos

. demagogia

. economia da ruína

. estupidez

. grécia

. incompetente

. militares

. oportunismo

. pedofilia

. ridículo

. roubo

. socialismo

. sons of anarchy

. todas as tags

.arquivos

. Junho 2017

. Outubro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.Contadores

Domingo, 30 de Abril de 2006

Onde param os descontos?

Aqui na agencia financeira a jornalista Paula Gonçalves Martins dá a informação que:

Recorde-se que, actualmente, o contribuinte desconta pouco mais de 11% do seu salário para a Segurança Social, pagando a empresa pouco mais de 12% do salário do trabalhador.

Sim é verdade que o trabalhador desconta pouco mais de 11%. Mas, é errado que desconte a empresa apenas pouco mais de 12%. Porque o desconto que é feito para a segurança social neste caso é de 23,75%. Isto é quase o dobro de 12% e nunca, pouco mais de 12%. Ainda outra questão se põe neste caso. Será que o desconhecimento que os descontos para a segurança social são de 35% do vencimento do trabalhador, é generalizado? Com tanto alarido que por ai tem andado sobre a falência da segurança social e o eco nos órgãos de informação A pergunta certa é onde esta esse dinheiro, o quê e quem subsidiou? Porque nunca ouvi em nenhum órgão de informação essa pergunta? Sabem a resposta? Os governos deviam de responder por isto e este ministro da segurança social sabe muitas respostas já que é frequente na casa.

E porque não uma auditoria ás contas da segurança social? Não terá chegado a altura de fazer uma auditoria à segurança social por uma auditora independente? Muitas das perguntas teriam resposta? Será que ninguém quer saber para onde foram os seus 35% de vencimento?

O conhecimento permite melhores decisões!...

publicado por carlocos às 22:29
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (11) | favorito
|
Sábado, 29 de Abril de 2006

As dividas e as dúvidas à segurança social

Nada acontece por acaso. As notificações de dívidas mandadas para as empresas com datas perdidas no início da década de 90 do século passado tem muito que se diga e a intenção é tudo menos inocente. Acredito que existam empresas com as respectivas contribuições em falta. Mas, é mais que evidente que por meio apareçam empresas que honraram os seus compromissos e nada devam. O aparecimento destas dívidas dum passado tão longínquo é propício a que algumas firmas não consigam fazer prova documental do pagamento das respectivas contribuições. Isto porque as empresas, tinham por pratica e eram incentivadas pelo próprio estado a guardar a contabilidade por um período máximo de dez anos. Ficamos agora a saber que devemos guardar os documentos comprovativos de pagamentos ao estado, toda uma vida e mais p'ralém. 

Quando se trata de dinheiros que pertencem ás pessoas e foram confiados ao estado, para que num futuro providenciasse um justo descanso de uma vida de trabalho. Não podem ser tratados de ânimo leve. Não se pode declarar dividas sem que elas efectivamente existam. Porque, se não for o caso e aparecerem empresas que consigam provar depois de notificadas, que nada devem. É grave, muito grave é desonesto. Como é facto recorrente noutras situações. Exemplo recente das dívidas ás finanças. É um facto notório de erro dos serviços do estado e que não é possível negar, de boa fé. Nesta situação de falsas dívidas em que empresas foram notificadas e que tinham na sua posse documentos comprovativos do erro dos serviços. O estado abriu algum processo de averiguação a quem emitiu essas notas de divida? E ainda neste caso que vai acontecer aos trabalhadores no dia da sua reforma quando perfizerem a idade de reforma, sabe-se lá quando? Se não existirem no seu processo os descontos que entretanto o estado não conseguiu sacar. E os anteriores a década de 90, que é feito deles? Também sofreram erosão? Existem, podemos estar seguros que não desapareceram? Que acontecerá ao valor da reforma? Será penalizada?...

Em 2000 pedi à segurança social uma contagem de tempo de descontos. Estava lá tudo desde o início. Agora vou pedir outro só para confirmar. É que a um antigo colega desapareceram descontos referentes aos anos 80. Há dúvidas e dívidas providenciais.

O próximo milagre é o desaparecimento do registo da contribuição autarca e também da respectiva isenção? Para quando a notificação dos proprietários de imóveis? Quando vai ser exigido o comprovativo do pagamento da contribuição autarca? Ou o comprovativo da isenção?

Assim e em pequenas doses é profilático e a propaganda agradece.

publicado por carlocos às 23:13
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 25 de Abril de 2006

Mais um Abril

abril.jpg 

Tão longe esta o tempo que o dia de hoje comemora o fim. Longe em tempo mas não em forma. O comportamento dos nossos governantes se não esta pior, para lá caminham. A democracia é justificada pelo acto de votar de tempos a tempos. Mas é uma prática que cada vez tem menos adeptos. Por todo o lado se ouve dizer "eles o meu voto não têm!" É este o resultado da actuação de uma classe que é eleita e que em nada honra a nobre missão para que são eleitos. A sua actuação é um bracejar habilidoso sobre umas águas fétidas e pútridas resultantes da sua actuação. É onde um povo se afunda na vã esperança de purificação.   

A mentira e o despudor fazem parte da forma de estar e como parte de pântano que são, difícil é encontrar forma e cor na forma de comportamento. Nos dias de hoje a credibilidade política não existe! Quem ainda não disse em razão de desespero "são todos iguais". Quem olhou para um qualquer reflexo difuso de criatura politica e disse este mentiu é igual aos outros. A intrujice, está de tal modo enraizada no comportamento político que é um facto aceite eles mentirem para atingirem o poleiro. Diariamente chega ao conhecimento público formas de estar que em nada dignificam a classe de eleitos.

Pergunto foi para sustentar este grupo de politiqueiros que diariamente nos mentem e sobrecarregam com impostos, que dão a triste imagem que deu o grupo de gazeteiros no parlamento. Que foi feito do 25 de Abril? Porque apagaram a chama neste pútrido lamaçal político?

Oh meus amigos não havia necessidade!...Ou então, que se faça outro.
publicado por carlocos às 01:32
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (8) | favorito
|

Cão pião

s_jorge.jpg 


O campeão já esta encontrado, é o FCP. Como já se esta a tornar tradição cá pelo burgo o pessoal da Invicta tem direito a ostentar mais uma vez a faixa de campeões. Por isso estão de parabéns. Que façam jus ao direito de representar este buraco nas competições europeias.


Agora que estão encontrados, o primeiro, segundo e terceiro na lista de classificações da qualquer coisa liga. Falta decidir os quartos e quintos classificados. Lugares que poderão dar acesso a uma competição europeia. Já que o segundo e terceiro não irão disputar tal competição. Neste momento dizem vocês – o gajo esta completamente doido – bem, talvez não? … Isto, porque o segundo classificado na tal qualquer coisa liga é a judiciária que anda a traz do FCP e o terceiro, o governo na figura do ministro da justiça que anda a traz da judiciária.

publicado por carlocos às 01:21
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 22 de Abril de 2006

No parlamento faz-se gazeta

Não era já de si suficiente esclarecedor as faltas sucessivas de alguns deputados. Ainda teríamos que assistir à debandada de outros a caminho das mini férias da Páscoa. O


Não era já de si suficiente esclarecedor as faltas sucessivas de alguns deputados. Ainda teríamos que assistir à debandada de outros a caminho das mini férias da Páscoa. O problema não é a ida, o problema reside no regresso. 


Em resultado de mais um lamentável acontecimento que em nada prestigia a classe politica. O líder parlamentar do PS, Alberto Martins afirmou que “tem de ser reduzido o número de plenários e aumentado o trabalho das comissões”.


Em resposta ao CM o deputado do PS, Ricardo Rodrigues afirmou que a proposta ainda não tinha sido discutida, que na sua opinião deveria de ser à quarta-feira actualmente o 1º dia de sessão parlamentar.


Aparentemente e segundo a notícia do Correio da Manhã que segue Aqui existe uma sessão plenária a sexta-feira com o intuito de evitar que o fim-de-semana seja antecipado. Então, a primeira sessão à quarta-feira é para poder prolongar o fim-de-semana? Esta interrogação é pertinente e tem razão de existir. A dúvida pode ser camuflada em várias questões; comissões, trabalho sectorial, contactos, trabalho partidário e um não sei que mais. Mas porém a ideia fica (Se a sexta-feira for escolhida pode haver o risco de os deputados anteciparem o fim-de-semana. Esta foi a preocupação da última revisão regimentar.) tem o peso que tem e aparentemente não pode ser negada.


Ainda uma proposta quando forem chamados ás urnas, não se esqueçam dos deputados que deram o simpático exemplo no dia 12. Voltem a votar neles, elegendo-os. Pela parte que me toca, esses nunca mais terão o meu voto. E aqueles que de cima do seu pedestal afirmam "Não vou entregar justificação." Têm toda a minha compreensão e a garantia do meu não esquecimento numas futuras eleições. Cá estaremos nas próximas eleições, eu eles e a lista. A lista segue aqui.


publicado por carlocos às 19:28
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (3) | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Abril de 2006

Em memória das vítimas do fervor religioso de 1506

velas.jpg

É curioso associa-se ao Rua da judiaria contribuindo para que o negro das nossas almas não seja esquecido.


Lembrando que a Lusitânia que deu seres tão perversos capazes de tamanha infâmia. Também gerou almas como Aristides de Sousa Mendes.

publicado por carlocos às 00:04
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 13 de Abril de 2006

Santa e feliz Páscoa

images.jpg
publicado por carlocos às 20:48
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (3) | favorito
|

Deserto

Muitos adjectivos me ocorrem para designar tais criaturas que ontem nos brindaram com a antecipação das férias da Páscoa. A culpa não foi delas, o erro foi de quem brilhantemente agendou a votação para o dia de ontem. Não duvido que o erro virá a ser corrigido, já que é tão simples! Basta, ter o cuidado com o calendário e não agendar votações para dias críticos. São pormenores destes que de tão insignificantes mas demonstrativos da falta de inteligência que por ali sagra.


Isto tendo em conta que não ouve intenção de… porque se a ouve – eu se pudesse fazia-o. E por dentro estaria agora a rir, da figura do presidente da assembleia quando viu a votação anulada por falta de quórum. E do povoléu que aponta o dedo em riste a tudo e todos e acusa qual fanático religioso o vizinho de usurpador de direitos ilegítimos. Bajulando e servindo de capacho político a esse sim o verdadeiro usurpador e criador de direitos ilegítimos. O único causador da crise em que Portugal esta mergulhado.


Algumas dezenas de faltosos são os que aprovaram as medidas que por ai andam e que por enquanto só colocaram metade da população portuguesa no limiar de pobreza. São estes deputados da nação que apoiam o ataque a tudo e todos. Que permitem que se virem cidadãos uns contra os outros. Que permitem que se encerre hospitais, maternidade, centros de saúde. Os mesmos que dão o aval positivo ao envio de parturientes portuguesas para Badajoz, mesmo depois de publicamente os espanhóis dizerem que não as querem lá.


Finalmente, a mais e muito prestigiada Policia Judiciaria não escapou ao ataque feroz. Também lhe foi colocado o rótulo de incompetente. É curioso, “Vêm-me a memoria uma frase batida” “Quem se mete com o PS leva”. Depois de “esta não é a minha polícia” dez anos se passaram mas a ideia contínua.


É curioso, estou a fazer um esforço de memoria e?... Afinal quem é competente em Portugal? A classe politica? Para colmatar tudo, existe sempre a garantia de um qualquer conselho de administração de empresa pública ou semi-publica. É assim a arte por cá, pela coutada do político ibérico.

publicado por carlocos às 20:27
link do post | Arrifem comentários | favorito
|
Sábado, 8 de Abril de 2006

Novo símbolo

novosimbolo.jpg
publicado por carlocos às 00:27
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (6) | favorito
|
Quarta-feira, 5 de Abril de 2006

A imagem do estado novo.

Agora como no antigamente o fantoche esta na moda.


Lembro-me de ouvir falar na fantochada que no antigamente acontecia. A justiça andava a reboque do humor de quem estava no governo e as policias faziam e investigavam o que era autorizado. Falava-se em surdina na corrupção dos tipos de fatos azuis-escuros e cinzentos, falava-se na exploração dos bancos, do grande capital. “Dizia-se que mais depressa ia um pobre para a cadeia por roubar um pão para matar a fome a seus filhos, do que um senhor de fato e gravata por desviar milhões”. Foram tempos difíceis para quem não pertencia a uma elite foram tempos escuros e sombrios onde o lápis azul imperava e os jornais publicavam o que fora anteriormente revisto e censurado. Assim era o Portugal do antigamente. E nesse tempo as pessoas viviam – bem, sobrevivam com a sombra do bufo qual abutre que se projectava sobre elas. A sobrevivência das pessoas passava pelos baixos salários, pela precariedade, por uma rede escolar deficiente, pelo abandono escolar precoce, onde a criança era vista como mais uma receita para o orçamento familiar. Onde o serviço de saúde era precário e nalguns casos inexistentes. Tempos que, todo o tempo era pouco para encher a barriga e nada sobrava para encher o cérebro. Foram tempos, que o tempo tinha orgulho de ser rico. Tempos que se dizia como hoje o Sr. De tal é o mais rico de… o Sr. De tal é muito inteligente, rouba que se farta mas nunca é apanhado… A preocupação com o vizinho, invejando-lhe a gaiola dourada insurgindo-se contra o fecho banhado a latão e encolhendo os ombros quando via na televisão a opulência da classe dirigente. Quantas vezes não ouvi e não oiço criticas aos que emigram na busca de uma vida melhor. E sinto no timbre aquele gosto a inveja tão peculiar de uma sociedade de fracos recursos educacionais. É esta a sociedade que não busca o melhor para si nem para os seus. Mas sim o pior para os outros que também sobrevivem do mesmo modo. São o mesmo grupo que idolatra políticos, banqueiros e não conseguem descortinar os sinais de aviso, vindos da satisfação dos poderosos. “As hienas rejubilam quando o festim é grande”.


Segundo o barómetro marktest 54,1% dos portugueses não têm condições financeiras para poupar dinheiro, o rendimento é igual aos encargos. Esta situação é alarmante, por mais pequeno que seja o aumento, no, encargo, será a mais que previsível falência de metade das famílias.

Com os tempos fui crescendo e me fiz homem, sempre escutei os mais velhos e deles ouvi, entre muito saber a frase “no meu tempo era assim, ainda bem que esta melhor” hoje tenho para passar aos meus filhos “no meu tempo era assim, mas infelizmente esta pior”.
publicado por carlocos às 21:52
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (4) | favorito
|
Segunda-feira, 3 de Abril de 2006

Redução, qual redução?

director denuncia e demitido.jpg 

Um organismo público ali para os lados de Algés tem nos seus quadros seis (6) funcionárias com atribuições de limpeza e esse mesmo organismo foi (obrigado) a contratar uma empresa de limpezas, (imposição da centrar de compras do ministério) para efectuar a limpeza numa área do edifício que representa perto de 30% da área. As funcionárias continuam por lá com a área de limpeza a seu cargo reduzida em 30%. Mas o organismo vê todos os meses sair do seu orçamento anual, 1116 contos para pagar à empresa de limpeza.


Varias perguntas se impõem; se o organismo tem nos seus quadros funcionarias para as referidas limpezas, que desde sempre e ainda as efectuam, tendo a seu cargo a maior parte. Porque vem uma empresa de fora? Estas trabalhadoras farão parte do número de disponíveis? Se sim quantas? Porque é o organismo obrigado a contratar uma empresa? Quando elas saírem a factura da limpeza vai para quanto? Quem lucra com a situação? O contribuinte não é de certeza.

Neste caso como em muitos mais que por ai haverá a despesa na função pública não é com o pessoal. E não será com a redução do pessoal que se reduzirá a despesa. Muito pelo contrario. A existência de pessoal não dá abonos.
publicado por carlocos às 00:02
link do post | Arrifem comentários | ver comentários (4) | favorito
|

referer referrer referers referrers http_referer

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.links

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds